Newsletter
Menu
Pesquisa

Sofia Gomes
Aluna

entrevista

44 votos

Sofia Gomes
Aluna

Sofia Gomes foi aluna dos cursos Front-end Development e Digital Product Design & Management na EDIT. Porto, aos quais atribui um "peso fundamental” no seu crescimento profissional e pessoal. É atualmente Digital Product Designer na Prozis e dá, nesta entrevista, a sua opinião sobre a importância da formação contínua e aprendizagem com profissionais da área.

Se ainda não se sentem confiantes, a formação é um ótimo passo inicial, seja de forma autodidata ou pela aposta em workshops ou, claro, os cursos na EDIT., porque para além do conteúdo formativo há ainda outra parte super importante, a humana.

E.

Conta-nos um pouco sobre o teu percurso, e porque decidiste entrar no curso de Front-end Development da EDIT. Porto, e posteriormente no de Digital Product Design & Management.

S

Após terminar a licenciatura em Design e Multimédia em Coimbra tinha vários caminhos em aberto, visto ter tido contacto tanto com o design gráfico como com o que poderia vir a ser o futuro no design digital. Sentia que era esse o meu caminho mas que precisava de fortalecer as minhas bases em programação para me sentir mais confiante em, mais tarde, ingressar no mundo do trabalho. Foi aí que me aconselharam a EDIT. Porto e o curso de Front-end que, para além de me parecer o que procurava era reconhecido no mercado de trabalho. Malas e bagagens e mudei-me para o Porto para desenhar mais umas linhas no meu futuro. Mais recentemente, estando a trabalhar numa equipa multidisciplinar, senti que queria focar o meu trabalho em algo mais assente em processos e que colocasse o user em primeiro lugar e o curso de Digital Product Design & Management abriu na EDIT. Porto na melhor altura. Foi uma ótima aposta que me abriu os olhos para o quão importante pode ser uma simples necessidade de um utilizador e o quão insatisfatório e frustrante para o mesmo poderá ser não a ver resolvida. O impacto que o trabalho de campo, como as entrevistas e o contacto com as pessoas pode ter na forma como tencionamos resolver um problema, sendo que o feedback dessas mesmas pessoas, direto ou indireto, pode fazer toda a diferença. Foi sem dúvida uma experiência enriquecedora.

E.

Que impacto tiveram estas formações na tua entrada no mercado e evolução profissional, e também no teu desenvolvimento pessoal?

S

Quando procurei investir mais algum tempo em formação no pós faculdade, já tinha em mente que seria algo que me iria ajudar a sentir mais confiante na procura de emprego na área. Aliar o design ao development (sempre numa vertente mais visual) seria no meu ponto de vista uma carta na manga, o que se confirmou quando pouco tempo depois comecei a estagiar na BindTuning, onde estive durante dois anos a trabalhar em SharePoint e desenvolvimento de intranets. Foi aqui que percebi que as skills de design aliadas ao facto de conseguir comunicar ativamente com o resto da equipa de IT era algo que me iria beneficiar ao trabalhar neste tipo de ambiente.

Ambas as formações na EDIT. tiveram um peso fundamental não só no meu crescimento enquanto profissional como pessoal, pois o contacto com outros colegas das mesmas ou semelhantes áreas fez-me sentir que estava no caminho certo. Para além de me cativar, foi nestes momentos que a palavra Design começou a ter um significado ainda mais pesado e importante, porque afinal de conta estamos todos juntos num objetivo que é resolver os problemas das pessoas, da forma mais eficaz e eficiente possível.

E.

O facto de os tutores serem profissionais ativos na área tem relevância? Porquê?

S

Tem! Imensa! Eles trazem “casos reais” para as aulas e fazem-nos perceber como é que as coisas realmente são no dia a dia de um profissional que ambicionamos ser. As dificuldades, os truques, o ambiente e principalmente os conselhos e abertura para responder às nossas dúvidas fazem toda a diferença. Acho que ganhamos pessoas com as quais podemos realmente contar. Para além disso, pelo menos pela última experiência (Digital Product Design and Management) o facto de quererem unir e reunir cada vez mais a comunidade do design, e áreas semelhantes, é algo que valorizo imenso.

E.

Na tua ótica, qual a importância da formação contínua para quem trabalha no digital?

S

Estamos em constante mudança e por isso é preciso acompanharmos as necessidade do mercado e das tecnologias, sempre priorizando a experiência do utilizador final. Pessoalmente acho que o conhecimento é algo valioso e, como disse acima, apostar na formação contínua não só nos pode trazer confiança, como mais ferramentas e know-how para acompanhar toda a evolução no mundo digital e continuar a ser capaz de resolver problemas através do design. Mesmo pequenos passos como tutoriais são fundamentais para acrescentar valor a nós mesmo e ao nosso trabalho.

E.

Como te atualizas relativamente às tendências? Utilizas algum tipo de recursos ou plataformas?

S

Costumo ler alguns artigos em alguns grupos na Medium como o UXPlanet, sigo alguns canais como os The Futur e os AJ&Smart no Youtube, assisto a talks do TEDx relacionadas com a área, o blog da InVision, uiux.pt, Prototypr, Muzli são markers obrigatórios no browser e, talvez o que prefiro: os meetups! Em que há sempre a oportunidade de trocar algumas ideias com profissionais da área e conhecer novas áreas a explorar no espaço digital. Destaco as Geek Girls Porto, o Mudo Podcast, o Product Design Club, o OPO.design e o PortoUX. Já tive a oportunidade de estar presente em todos e aprendi algo novo em cada um deles, a energia que se sente é ótima e acho fantástico apostar neste tipo de encontros e tentar sempre levar mais um amigo ou colega e espalhar a palavra.

E.

Tens definida alguma meta profissional, a longo prazo?

S

Um dia de cada vez. Todos os dias há a oportunidade de aprender algo novo e é esse o meu objetivo, consolidar e aplicar aquilo de que tenho ouvido falar e estudado nos últimos tempos. Estou neste momento a começar mais um desafio profissional como Digital Product Designer na Prozis e tenho as expectativas bem elevadas em relação ao quão enriquecedor vai ser. Estou super entusiasmada pela oportunidade de aprender com profissionais nesta área onde espero continuar a evoluir profissionalmente.

E.

Que conselhos podes dar a quem pretende ingressar no mercado e enveredar pela área do desenvolvimento ou do Digital Product Design?

S

Se ainda não se sentem confiantes, a formação é um ótimo passo inicial, seja de forma autodidata ou pela aposta em workshops ou, claro, os cursos na EDIT., porque para além do conteúdo formativo há ainda outra parte super importante, a humana. Como disse acima, o contacto e o feedback com profissionais da área é fundamental para percebermos o que realmente queremos para nós enquanto designers, tanto hoje como para traçar um plano para o futuro.

44 votos

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA
QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA