Newsletter
Menu
Pesquisa
Edit.ES

Lourenço Neves
Tutor

entrevista

Lourenço Neves
Tutor

Lourenço Neves é Managing Partner na VOLTA - Branding & Digital Studio, e tutor do curso Digital Account & Project Management na EDIT. Porto.
Lourenço fala-nos do seu percurso profissional e dos desafios existentes na gestão de projetos.

Hoje em dia, os projetos digitais são tão exigentes que é impossível ser competitivo sem uma eficaz equipa de gestão de projeto.

E.

Podes contar-nos um pouco do teu percurso académico e profissional?

L

Desde sempre que a minha orientação profissional recaía para Engenharia Civil mas em 1999, num surto de sorte provindo de bons conselhos, tomei a decisão de seguir o meu percurso académico no ramo de gestão de empresas.

Em 2004 termino a minha licenciatura em Gestão e Administração de Empresas e inicio a minha carreira profissional em Lisboa, na Sonae Sierra e no departamento de marketing de um dos seus principais shopping centres. Foi uma viagem curta mas repleta de experiências e de conhecimento, não fosse a minha vontade em aprender com os melhores e tão rápido quanto possível.

Depois de diferentes aventuras em diferentes áreas de negócio mas sempre em áreas de marketing, abraço uma oportunidade em Londres para fazer parte do departamento de marketing de uma multinacional, a gerir projetos Internacionais. Esta minha nova experiência obrigou-me a utilizar todos os meus skills, para ser capaz de acompanhar as constantes exigências de um mercado bem mais evoluído do que os mercados onde tinha trabalhado até então. Foi sem duvida a fase mais importante da minha carreira profissional. Tive a oportunidade para trabalhar com excelentes profissionais, que me mostraram as melhores práticas no mercado de grande consumo, a nível global.

Já em Lisboa em finais de 2007 e depois de uma curta experiência numa filial da Christie´s Great Estates, aproveito uma oportunidade no Departamento de Marketing da Pernod Ricard, aonde permaneço durante 3 anos e meio. Em Junho de 2012 torno-me sócio do estúdio VOLTA, onde em encontro neste momento. Tem sido uma excelente experiência e considero que, decididamente, não teria tido esta oportunidade caso não tivesse tomado as decisões que tomei, mesmo tendo elas sido em algumas alturas, controversas e com um elevado grau de risco.

E.

A tua formação na EDIT. contribuiu para um “salto” no campo profissional? Que mais valias e know-how te proporcionou? 

L

A minha formação na EDIT. contribui para me ajudar nesta última fase da minha carreira profissional, enquanto manager no estúdio VOLTA. Como a minha experiência até então tinha sido apenas do lado do CLIENTE, o curso de Digital Marketing & Strategy possibilitou-me, para além de toda a informação que nos fornece, trabalhar e aprender com os melhores profissionais e melhores marcas a nível nacional na área de Marketing Digital. Foi uma jogada importante para estar atualizado, numa fase em que o Marketing Digital em Portugal ainda estava muito virgem.

E.

Como é a tua rotina de trabalho atualmente?

L

Sempre gostei de começar a trabalhar cedo para aproveitar ao máximo o dia e poder antecipar problemas que possam vir a surgir. É importante enquanto gestor de pessoas mostrar o exemplo e estar sempre disponível, tanto para os clientes como para toda a nossa equipa.

E.

Na tua perspetiva, qual a importância da gestão de projetos digitais hoje em dia para as agências e empresas?

L

É essencial para o desenvolvimento e para a melhoria da sua produtividade. Já o disse há alguns anos e volto a dizê-lo sempre que me perguntarem, da mesma forma que estranho quando ainda oiço empresas a dizer que o marketing não é importante para o negócio. Quando digo empresas refiro-me também às agências, sejam de design, de comunicação ou tecnológicas. É importante olharmos para empresas globais que estão em constante evolução e conseguirmos perceber que todas elas são organizadas e competitivas. Parte dessa evolução vêm de uma gestão organizada e eficaz de projetos, sejam digitais ou tradicionais.

Hoje em dia, os projetos digitais são tão exigentes que é impossível ser competitivo sem uma eficaz equipa de gestão de projeto.

E.

E no teu trabalho, quais os maiores desafios que enfrentas?

L

Os maiores desafios que a VOLTA enfrenta focam-se no continuo desenvolvimento da área de recursos humanos. Não só nos recursos que temos atualmente na VOLTA mas nos que habitualmente procuramos para fortalecer a equipa e continuar a evoluir. Somos desafiados diariamente, mas considero que a nossa equipa tem sido capaz de superá-los de forma muito positiva. Queremos construir um futuro de qualidade e suportado por uma marca forte. Para isso sabemos que o presente será mais exigente, mas mais apreciado na hora de festejar.

E.

De que forma, enquanto Managing Partner da VOLTA, as distinções adquiridas nos últimos anos valorizaram o teu trabalho?

L

Não considero que estas distinções valorizam o meu trabalho enquanto gestor de projetos. Valorizam sim a nossa equipa e os nossos parceiros, o que acaba por me valorizar a mim. Sou tão bom quanto as pessoas que fazem parte dos nossos projetos porque vejo-me como o resultado do seu trabalho.

As distinções que a VOLTA recebeu ao longo destes anos são essenciais para motivar toda a equipa e vêm confirmar as apostas que temos feito em determinadas negócios.

E.

Podes partilhar um ou dois projetos que gostaste mais de gerir?

L

Pessoalmente gosto de gerir todos os projetos que se mostram ambiciosos e que mostram uma enorme motivação do lado do cliente. Quando a nossa intervenção é um valor acrescentado a minha motivação aumenta e faz com que me obrigue a superar as expectativas e resultados definidos. Gosto de sentir que somos procurados porque conseguimos fazer a diferença na nossa área de expertise.

E.

Utilizas algum tipo de recursos ou plataformas para te manteres a par das tendências no campo da gestão de projetos?

L

Não propriamente. Sigo alguns exemplos nessa área. No dia a dia tento estar atento ao que se anda a fazer para me atualizar e poder transmitir isso em todos os projetos que lidero.

E.

Qual a experiência de ser tutor na EDIT.?

L

Liderança, organização, experiência e disponibilidade mental são a meu ver, pilares fundamentais para este perfil.

E.

Que características são mais importantes, na tua opinião, no perfil de um digital account manager?

L

É uma excelente oportunidade de partilhar conhecimentos, ajudar pessoas a perceberem um pouco mais de determinada área com a minha experiência, mas acreditem que também aprendo muito com os alunos, com as experiências que eles vivem no dia-a-dia, as dificuldades que encontram nos seus projectos. Esta troca de conhecimentos é muito enriquecedora.

E.

Como será, na tua ótica, o futuro do mercado de trabalho nesta área Consideras que se irá revelar uma tendência?

L

Tenho poucas dúvidas de que não é uma tendência no mercado global. Cada vez mais, no mercado digital, é essencial ter um perfil de gestão, aliado a uma especialização em determinada área. É este o perfil que as grandes multinacionais e start-ups têm vindo a recrutar. A gestão é cada vez mais autónoma, ao invés de uma gestão tradicional em que os superiores hierárquicos são responsáveis pelo trabalho de cada elemento da sua equipa. Hoje em dia a produtividade de um projeto resulta na capacidade de todos os elementos de uma equipa serem capazes de gerir o seu tempo e as suas tarefas de forma eficaz.