Newsletter
Menu
Pesquisa

Report OFFF
Barcelona 2018

Notícia

Report OFFF Barcelona 2018

A edição de 2018 do Festival OFFF decorreu no Museu del Disseny de Barcelona, entre 24 e 26 de maio. Victor Afonso, tutor da EDIT. Lisboa, esteve presente no evento e conta-nos os principais highlights:

Report-OFFF-Barcelona-2018-edit-edit-01

Sempre que existe o Festival OFFF, alguma coisa nova e interessante tende em acontecer na área do Design, e em especial no digital. Mesmo que os anos passem, e muitos ilustres se repitam nas palestras, nunca é demais ouvir o que têm para nos dizer, as suas histórias, e o que os relaciona com a nossa realidade. Este ano não foi diferente, e devo dizer que a palavra do ano terá sido: contexto. Tudo faz sentido no seu devido contexto, e por isso é necessário criar de acordo com a necessidade e processo. Foi interessante ver aspetos técnicos serem apresentados com o mesmo interesse de coisas mais criativas e visuais.

Report-OFFF-Barcelona-2018-edit-07

No fundo, ouvir o reconhecido Art Director americano James Victore dá-nos um reforço e sentido de dever, mesmo naqueles momentos de trabalho mais stressante, onde não temos mais moral. Victore dedica-se agora a leccionar sobre criatividade e assume um papel muito importante no caminho da individualidade criativa, sempre tentando chegar mais além. O Designer gráfico austríaco Stefan Sagmeister também já nos habitou a um estilo único de apresentações, no seu caso, sobre o filme “The Happy Film”, onde recriou parte da sua vida, do seu desconforto e da sua realidade para com as dificuldades que encontrou ao longo do caminho.

Report-OFFF-Barcelona-2018-edit-05

Além destes oradores, já comuns, havia um mural reativo ao som, feito por Joshua Davis, onde eram despoletadas imagens e animações com um grande poder visual. A revelação esteve presente em novas plataformas digitais que ajudam a criar melhores abordagens no que toca a criar apps ou websites, de uma forma mais fácil e interativa. Um destes casos foi a apresentação da Apply que vem trazer uma nova abordagem à criação de apps mobile, sem ser preciso programar. A Adobe também marcou uma forte presença, com especial atenção em aplicações para desenhar, onde até tem vários projetos on going para apurar os melhores ilustradores. Um destes projetos é o 1324 da Adobe, que irá premiar e valorizar criativos com menos de 25 anos. Além desta apresentação, houve vários workshops e existiam várias demonstrações de aplicativos Adobe, onde se podia experimentar e testar funcionalidades.

Report-OFFF-Barcelona-2018-edit-05

À parte destas formações didáticas, houve também espaço para apresentações de design systems do universo Facebook, e de como se dá a volta a questões de design numa empresa com 4 mil designers espalhados pelo mundo, de forma a que o trabalho seja coerente entre todos. Para isso, criaram uma plataforma para terem acesso fácil ao design system criado pela marca. Também a Dropbox e a Wix marcaram presença no evento numa perspetiva mais técnica, sendo que além destas conversas houve também o contributo de profissionais como Malika Favre, ilustradora freelancer, ou Tom Muller, designer de design systems, com especial atenção ao motion, e Luke Hayman da Pentagram, que trouxeram métodos e processos explicados de uma forma criativa e muito interessante.

Report-OFFF-Barcelona-2018-edit-05

No fundo, são todos parte da nossa realidade, e de alguma forma é bom termos estes exemplos vivos para seguirmos e percebermos que também eles têm dificuldades, e como podemos mudar alguma coisa na nossa vida, tendo em conta estes mesmos exemplos. Foi um excelente festival, com uma enorme afluência, de várias nacionalidades, e muito boa energia.

Para o ano há mais!

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA
QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA