Newsletter
Menu
Pesquisa

Aluno
Vitor Siravenha

entrevista

34 votos

Vitor Siravenha
Aluno

22 Janeiro 20

Vitor Siravenha

Vitor Siravenha é natural do Brasil, tem o seu próprio negócio de design e escolheu Portugal para estudar devido a este estar "inserido no mundo da tecnologia, start-ups e inovação”.

Decidiu aprofundar os seus conhecimentos com o curso de UX&UI Design na EDIT. Porto e partilha, nesta entrevista, a sua experiência.

Dentro das opções de escolas, a EDIT. foi das melhores recomendadas, o que me fez marcar meu voo para o mesmo dia do início das aulas.

E.

És natural do Brasil, mas vieste parar a Portugal. A decisão de ingressar no curso UX&UI Design na EDIT. Porto foi um fator determinante para esta mudança de país? Conta-nos o teu percurso.

V

Como a maioria dos Brasileiros e principalmente do Rio de Janeiro, meu primeiro pensamento em mudar de país para Portugal foi pela segurança e qualidade de vida. Como tenho cidadania, tudo foi mais fácil.Pesquisando e estudando sobre a minha área de trabalho, pude perceber o quanto Portugal está inserido no mundo da tecnologia, start-ups e inovação. Decidi estudar UX&UI na EDIT. por gostar do assunto e perceber que é um mercado em expansão. Tive algumas experiências na área de UX&UI, mas nunca havia feito um curso ou especialização na área.Dentro das opções de escolas, a EDIT. foi das melhores recomendadas, o que me fez marcar meu voo para o mesmo dia do início das aulas.

E.

O que é que mais te atrai na área do UX&UI Design?

V

O que mais me encanta é a gama de possibilidades e soluções que podem ser criadas num projeto.E a velocidade a que temos feedback sobre os projetos é também algo que torna tudo muito dinâmico.

E.

Descreve um pouco a tua experiência enquanto aluno internacional e quais foram, para ti, os pontos-chave da formação que tiraste connosco.

V

Ser brasileiro facilitou muito a minha adaptação, pois a sensação que temos aqui é que somos muito queridos pelo povo português.Isso ajudou muito pois era possível perceber no início uma paciência maior e uma vontade de esclarecer bem as coisas, tanto pelos tutores quanto pelos colegas de turma.

Umas das coisas que mais me chamou a atenção em comparação com o meu país, é que aqui se tem um entendimento muito maior que estudar, seguir métodos, é uma etapa muito importante em todo o processo, tanto académico quanto profissional.

E.

Relativamente ao Projeto 360º Digital Campaign, achas que foi uma boa oportunidade para por em prática os conhecimentos que adquiriste?

V

Sim, principalmente pelo fato de participar neste projeto com alunos de outras disciplinas, a troca de informação foi muito grande.

E.

No mercado português é notório o aumento da procura em UX&UI Design. Consideras que ainda existem poucos profissionais qualificados para dar resposta a esta procura?

V

Minha perceção do mercado é que sim, faltam ainda profissionais qualificados.

E.

Que plataformas ou websites utilizas e poderás recomendar para quem quiser ficar a par das tendências e novidades do UX&UI e Design Digital?

V

Há algumas páginas que abro diariamente, pois servem de inspiração criativa tanto para projetos de UX&UI quanto para projetos gráficos. Começo o meu dia vendo coisas novas.

Diariamente vejo:Muzli Inspiration, designspiration.com, awwwards.com, skillshare.com, designboom.com e Think with Google.

E.

Enquanto aluno internacional, tens algum conselho ou sugestão que consideres que futuros alunos devem ter em conta quando tomam a decisão de fazer formações fora do seu país de origem?

V

Ter em mente que o diferente é bom e vir preparado para aprender novas metodologias de estudo. Isso é muito rico e faz-nos pensar cada vez mais em melhorar.