Newsletter
Menu
Pesquisa

Sofia Pires
Tutora

entrevista

Sofia Pires
Tutora

A tutora do curso intensivo de E-Commerce na EDIT. Lisboa, e E-Commerce Marketing Project Manager na Worten, Sofia Pires, mostra-nos nesta entrevista a sua perspetiva sobre o mercado da área em Portugal, e dá ainda conselhos para quem pretende entrar neste.

Nesta área temos de estar permanentemente a estudar. É isso que torna o digital e o E-Commerce tão interessantes. São um desafio constante!

E.

Iniciaste o teu percurso académico no Jornalismo. Como apareceu o interesse pelo Marketing Digital? Fala-nos um pouco da tua trajetória e experiências profissionais.

S

Quando era criança queria ser escritora porque adorava escrever histórias. O Jornalismo para mim era a carreira que me iria permitir cumprir esse sonho. Terminei a minha licenciatura em plena crise e foi muito complicado conseguir trabalhar como jornalista pelo que comecei a procurar outros desafios.

Como sou uma pessoa curiosa e sempre com vontade de aprender coisas novas percebi que estava a surgir uma tendência nova no mercado internacional – o marketing digital. Então comecei a procurar informação sobre o tema, a procurar cursos e acabei por investir numa especialização em marketing digital. Desde aí tive oportunidade de trabalhar na área do marketing digital, onde acabei por produzir conteúdos, gerir sites, gerir redes sociais, gerir comunidades, fazer o apoio ao cliente, tratar da logística, tratar das campanhas online, tratar da gestão dos produtos, etc.

Com o tempo a minha carreira acabou por evoluir para o e-commerce onde passei a ter funções mais de gestão e coordenação de loja online e, mais recentemente, como gestora de projetos na área do e-commerce marketing. Acabei por descobrir que a minha vocação era trabalhar em marketing digital / e-Commerce e que podia, em paralelo, continuar a escrever e a utilizar os conhecimentos que adquiri na minha licenciatura em Jornalismo.

Em paralelo, surgiu também a oportunidade de dar formação nesta área e é das coisas que mais gosto de fazer. Ter a oportunidade de partilhar conhecimento com outras pessoas e poder ajudá-las a adquirir competências é muito gratificante para mim quer profissionalmente, quer pessoalmente.

E.

Como é o teu dia a dia de trabalho? Tens alguma rotina?

S

O meu dia a dia de trabalho é bastante agitado. Tenho vários projetos em mãos e acabo por dividir o meu tempo pelos vários projetos em que estou a trabalhar neste momento. Tenho algumas tarefas que faço de forma mais rotineira, mas geralmente tenho sempre várias coisas diferentes para fazer diariamente. E acho que isso é uma das grandes mais-valias de trabalhar nesta área digital. Existe sempre muita coisa para fazer, muita coisa para aprender e, também, muita coisa para testar / implementar. É um desafio constante pois tenho que estar sempre a investir na aquisição de novos conhecimentos e competências.

E.

Quais consideras serem os maiores desafios para quem trabalha na área do E-Commerce?

S

O e-commerce é um modelo de negócio recente que ainda está pouco enraizado em Portugal. O mercado português ainda é pequeno e isso acaba por dificultar a rentabilidade deste tipo de negócios. No entanto, essa tendência está a inverter-se de dia para dia e, com o avançar das gerações, não tenho a menor dúvida que o e-commerce vai ser um dos modelos de negócio mais rentáveis.

Na minha perspetiva, o grande desafio é a conversão. Como é que nós, profissionais da área, conseguimos “chamar” clientes ao site e fazer com que de facto adquiram produtos online? Os clientes ainda usam muito os sites de e-commerce para consulta de informação, mas depois grande parte acaba por comprar os produtos nas lojas físicas.

Para ultrapassar esta dificuldade é muito importante apostar no conhecimento do cliente, compreender a sua customer journey para que seja possível adequar a estratégia e a proposta de valor a cada cliente / utilizador. Este é um grande desafio, mas é sem dúvida o caminho. As plataformas de e-commerce têm que ser otimizadas para os utilizadores. Os conteúdos têm que estar disponíveis de forma clara, têm que ter todas as informações de que o utilizador necessita para tomar uma decisão. O foco da estratégia de e-commerce marketing tem que ser o utilizador. Só assim é possível aumentar a conversão das lojas online.

E.

Aponta algumas tendências que poderão surgir nesta área, na tua perspetiva.

S

Penso que rapidamente as novas tecnologias vão revolucionar o marketing digital e o e-commerce. Com o tempo o e-commerce vai estar completamente estabelecido no mercado português e vamos avançar para a implementação de tendências que já são uma realidade noutros países.

Inteligência Artificial, Machine-Learning, Chatbots, Programática, Automation, Criptomoedas, Blockchain, vão fazer parte do quotidiano dos Marketers portugueses e vão certamente revolucionar a forma como a estratégia digital vai impactar os utilizadores / clientes.

E.

De que forma acompanhas as novidades e atualizações sobre as plataformas de comércio eletrónico e do digital em geral?

S

Nesta área é muito importante estarmos atentos às tendências do mercado pelo que tento sempre seguir Sites e Blogues de referência (HubSpot, Social Media Today, E-commerce Ilustrated, E-commerce News, Medium, Social Media Examiner, Mashable, entre outros).

Subscrevo as newsletters de todos os meios digitais de referência e, também, acompanho os blogues de algumas ferramentas digitais que, muitas vezes, também têm blogues com conteúdos muito interessantes. Também o Linkedin é cada vez uma fonte de partilha de informação útil entre os pares pelo que também sigo os influenciadores e estou atenta às notícias que a minha rede de conexões partilha nesta rede social. É uma estratégia para estar sempre atualizada.

E.

Que expectativas tens para o novo curso intensivo E-Commerce Marketing Strategy & Growth na EDIT. Lisboa, do qual irás ser tutora? Gostas de ensinar? E de que forma preferes lecionar as tuas aulas?

S

Acredito que vai ser experiência única. Ter oportunidade de partilhar os meus conhecimentos e experiência profissional com os formandos é algo que me dá muito gosto. Gosto de estabelecer uma ligação próxima com os formandos e dar exemplos práticos que acredito que enriquecem muito as aulas. Gosto que as aulas sejam bastante participativas pois é uma forma de todos aprendermos e evoluirmos em conjunto.

E.

Na tua ótica, está a ser feita uma boa aposta em profissionais de E-Commerce em Portugal? Que características e competências deverão ter, de maneira a destacar-se no mercado de trabalho?

S

Os cursos vocacionados especificamente para a área do e-commerce são um fenómeno recente fruto da necessidade do mercado em ter profissionais com conhecimento / experiência na área. O e-commerce é algo que é muito específico e que obriga a um conhecimento alargado sobre várias áreas, nomeadamente: na área de gestão, logística, marketing digital, e-commerce, comunicação, operações, vendas, informática, entre outros.

 

Na minha perspetiva o essencial é ter espírito crítico e vontade constante de aprender competências novas em várias áreas. É muito importante questionar as tendências e perceber o que se aplica ou não ao nosso negócio e, sobretudo, é importante não assumir que os conhecimentos que temos são suficientes. Com a velocidade a que as coisas mudam atualmente é muito fácil ficar obsoleto e ser ultrapassado pela concorrência.

E.

Que conselhos podes dar a quem tem o objetivo de se especializar na área?

S

Investir em formação contínua. Apostar em adquirir competências base nesta área de e-commerce e, depois, especializar-me na área de maior interesse e/ou gosto pessoal. Depois disso, continuar a investir em formação contínua. Nesta área temos que estar permanentemente a estudar. É isso que torna o digital e o e-commerce tão interessantes. São um desafio constante!