Newsletter
Menu
Pesquisa

Henrique Paranhos
Tutor

entrevista

22 votos

Henrique Paranhos
Tutor

Henrique Paranhos é Digital Marketing Specialist, Founder of WEbrand Agency, WElead Software e SOSvizinho, Co-Founder of Remote Shift & Premium Sponsored Pages e tutor da EDIT. Lisboa. Em entrevista, conta-nos o seu percurso, quais são os maiores desafios de um Digital Marketing Specialist e ainda aconselha quais os passos a tomar para quem gostasse de enveredar profissionalmente na área do Marketing Digital.

Não sou apologista de que os alunos levem trabalhos para fazer em casa, porque isso é habituá-los a práticas pouco pedagógicas de que devem misturar o trabalho com vida pessoal.

E.

Fala-nos um pouco sobre o teu percurso profissional até à criação da WEbrand Agency.

H

Sou de Coimbra, cidade onde estudei e onde comecei a trabalhar aos 17 anos. Depois de um percurso académico algo atribulado, em que me inscrevi num curso superior do qual percebi mais tarde que não gostava e depois de muitos anos a trabalhar em cafés, bares e discotecas, a frustração levou-me a experimentar um curso de design e webdesign.

Gostei tanto de perceber que havia mais possibilidades e áreas no mercado para além das convencionais, que iriam resultar em novas profissões até então inexistentes, que me inscrevi num workshop de marketing digital (área que em 2010 ainda dava os primeiros passos em Portugal).

A partir daí fui um autodidata, como em quase tudo o que fiz na vida. Explorei o Mailchimp, comecei a fazer campanhas de email marketing e gestão de redes sociais como freelancer, montei as minhas primeiras campanhas de anúncios no Facebook e comecei a lançar os meus primeiros projetos digitais. Aprendi a dominar o WordPress e as bases de HTML, CSS, Analytics e SEO. Li imenso, observei como as marcas se estavam a comportar no digital e percebi que era nesta área que queria trabalhar no futuro.

Vim para Lisboa, trabalhei em várias agências e anunciantes, grandes e pequenos, e aprendi com os melhores profissionais da área, a quem devo imenso pela paciência que tiveram por me acompanhar e fazer evoluir.

Não satisfeito com a rotina do trabalho no escritório das 9h às 18h e com o imenso tempo perdido em deslocações, combustível gasto e reuniões infindáveis, meti na cabeça que iria ser capaz de abrir a primeira empresa full remote em Portugal. Foi daí que surgiu a WEbrand Agency, agência de marketing digital da qual sou o orgu-lhoso fundador e que entrega todos os dias campanhas e estratégias digitais para algumas das marcas mais conhecidas do mercado.

E.

Quais os maiores desafios de um Digital Marketing Specialist?

H

Perceber que atua num dos setores mais desafiantes do mercado, que evolui e muda todos os dias. Que nada é estanque, que o algoritmo que estudou ontem mudou hoje e que a planificação para amanhã poderá e irá sofrer alterações. Que é um dos setores mais competitivos e onde a pressão mais é colocada para apresentação de resultados. Que tem de ser autodidata, autónomo, autodisciplinado e quase todos os autos que possam existir. Que terá dificuldades em explicar aos pais e aos avós qual é a sua profissão e às vezes mesmo até aos colegas de empresa…

Mas que ao final do dia, se estiver a fazer o que gosta e for dedicado, empenhado e trabalhador, poderá aprender, evoluir imenso e sentir-se profundamente realizado.

E.

Que passos aconselharias tomar a quem gostasse de enveredar profissionalmente por esta área?

H

Aconselho a tirar um curso ou vários cursos mais profissionais e práticos, para complementar a formação superior que tendencialmente é mais teórica… No marketing a teoria é super importante, mas no digital a prática é fundamental.

Depois disso, não ficar parado ou à espera que as oportunidades surjam do nada, porque não vai acontecer. Focar muito no networking, não ter medo de travar conhecimento com quem já está no mercado e lutar por uma oportunidade ou criar a sua própria. Continuar a praticar mesmo se não conseguir emprego à primeira e não ter medo de experimentar e testar por conta própria. Ler e aprender muito, sempre.

E.

Enquanto tutor do Programa Digital Marketing & Strategy, de que forma planeias dinamizar as tuas aulas?

H

Tento sempre que as minhas aulas tenham um bom equilíbrio entre componente teórica e prática. Apesar de considerar importante o enquadramento teórico, penso que o ser humano tem mais facilidade em aprender e apreender conhecimentos quando confrontado com situações práticas. A par disso, não sou apologista de que os alunos levem trabalhos para fazer em casa, porque isso é habituá-los a práticas pouco pedagógicas de que devem misturar o trabalho com vida pessoal. Nos módulos que leciono, a ideia é focar no essencial e passar para a prática de forma a que no final de cada aula os alunos tenham acesso a todas as ferramentas e conhecimentos para conseguirem continuar a trabalhar, evoluir e serem bons profissionais no futuro.

E.

Revela-nos as características que, na tua opinião, os profissionais das áreas da inovação, tecnologia e criatividade devem ter, de modo a destacarem-se e terem sucesso no mercado do trabalho.

H

Curiosidade é fundamental e transversal nas três áreas indicadas. O resto consegue-se com boas doses de empenho, dedicação, resiliência e muito, muito trabalho.