Newsletter
Menu
Pesquisa

Simão Pires
Tutor

entrevista

14 votos

Simão Pires
Tutor

Simão Pires, Head of Performance na iProspect, ressalva o “tremendo impacto positivo” que o digital tem no tecido empresarial, e dá-nos a sua opinião sobre este mercado e profissionais. Conhece o tutor do Workshop Digital Strategy for Business Impact da EDIT. Lisboa, nesta entrevista.

(...) cada vez mais os marketeers e responsáveis de negócio vêem o potencial do mundo digital e apostam cada vez mais na digitalização das suas empresas, tendo um tremendo impacto positivo no nosso tecido empresarial (pecando apenas por tardio).

E.

Fala-nos um pouco sobre o teu percurso académico e profissional.

S

O meu percurso foi, desde muito cedo, direcionado para a economia e gestão, por influência familiar. Começou pela Licenciatura em Economia no ISEG, mesmo sabendo que economia seria apenas um meio para atingir o fim de seguir um percurso mais ligado à consultoria/gestão. Com um gosto especial por tecnologia, eletrónica e digital, em seguida, completei o Mestrado de Business Administration na CLSBE cujas disciplinas já estavam mais orientadas para a inovação e gestão tecnológica. Durante os 2 anos de mestrado estive envolvido no clube de empreendedorismo (BET) que me permitiu estar muito próximo de um ambiente inovador que acabou por ter impacto nos meus objetivos.

O percurso profissional inicia-se como Trainee no programa de Graduates da Vodafone mas percebi que marketing digital era o que queria fazer e tal fez-me mudar para a Karma-Network. Esta mudança permitiu-me ter uma proximidade com clientes de diversos setores e desenvolver skills de consultoria aliadas ao conhecimento técnico de marketing digital. O desafio da iProspect, brand de performance digital do grupo Dentsu, surgiu para ajudar a crescer a marca em Portugal por via da criação de uma equipa de Performance & Analytics, dado que nos restantes países onde opera já é uma referência mas cá ainda tinha e tem margem de crescimento.

E.

Como é o teu dia a dia de trabalho?

S

Tipicamente, começa cedo, de forma a conseguir fazer uma primeira triagem do que é prioritário para aquele dia, ainda antes de começar a agitação natural de um open-space. O dia desenrola-se entre reuniões internas ou com clientes para seja para apresentação de resultados ou estratégias. Passando também por um acompanhamento próximo da equipa de forma a que todos os projetos decorram como planeado e entreguem os melhores resultados.

E.

Na tua opinião, o interesse da indústria e do mercado digital pela área de Search & Performance tem vindo a aumentar? Porquê?

S

Sim, sem dúvida que o interesse na área tem crescido, ano após ano. Entendo que tal acontece porque cada vez mais os marketeers e responsáveis de negócio vêem o potencial do mundo digital e apostam cada vez mais na digitalização das suas empresas, tendo um tremendo impacto positivo no nosso tecido empresarial (pecando apenas por tardio).

E.

O que é mais importante num processo de otimização de sites?

B

Os sites e toda a comunicação (online e offline) devem estar otimizados, antes de mais, para o objetivo de negócio da empresa. Um site e a sua presença digital podem servir diversos propósitos, mas só irão ser sustentáveis e interessantes de manter se estiverem 100% alinhados com objetivo de negócio.

E.

Que recursos/leituras aconselhas a quem quer aprender mais sobre Marketing e Estratégia Digital?

S

Existem inúmeros recursos online que permitem que se aprenda e acompanhe as alterações que acontecem, constantemente, na área. Há plataformas como a Google Academy for Ads ou o Facebook Blueprint com e-learnings muito detalhados que permitem que cada um aprenda ao seu ritmo. Mas há também websites como o Wordstream, Social Media Today ou o Search Engine Land que nos permitem acompanhar as novidades ou vídeos no Youtube, com sessões mais técnicas como a Measureschool.

E.

Que tendências prevês nesta área, num curto-médio prazo?

S

A área de marketing de performance está a crescer e irá continuar, pois cada vez mais os clientes querem perceber qual a consequência direta da sua comunicação no negócio. Quais os canais onde investe, qual o impacto de cada um deles na sua estratégia de comunicação e qual o efeito no crescimento do negócio. Para esta correta avaliação do impacto da comunicação, surgem também outros desafios para os marketers, como a multiplicidade de dispositivos de pontos de contacto dos utilizadores com a nossa marca e fazer a ligação entre eles. Para ajudar nestas análises, temos cada vez mais a utilização de machine learning nas diferentes plataformas, assim como de inteligência artificial que facilita o nosso dia-a-dia e nos permite agir de forma muito mais célere.

E.

És tutor do novo Workshop da EDIT. Lisboa, Digital Strategy for Business Impact. Em traços gerais, o que irão os alunos aprender ao frequentar este workshop? De que forma o irás lecionar?

S

Este Workshop tem como objetivo dotar os alunos de uma visão do panorama digital em geral e em particular em Portugal, quais os desafios e como os ultrapassar. Tal será seguido de uma explicação das diversas ferramentas que estão ao nosso dispor e que podem ser utilizadas no dia-a-dia para definir e operacionalizar uma estratégia de digital. Tudo isto percebendo de que forma será possível associar as ações feitas em digital com os resultados no negócio. Será um workshop que permitirá aos participantes, mais do que ter a noção teórica, terem a noção de como podem na prática implementar uma estratégia digital e medir o seu impacto.

E.

Por fim, e na tua opinião, que características deve ter um bom profissional de Marketing Digital, para que possa diferenciar-se no mercado?

S

Em Marketing Digital, a curiosidade é uma característica chave! É uma área altamente dinâmica e cada vez mais competitiva, que faz com que a necessidade de uma procura constante do que há de novo faça com que a curiosidade seja fundamental. Adicionalmente, será necessário ter um perfil cada vez mais analítico e, mais do que saber operacionalizar a estratégia, é muito importante conseguir perceber o negócio que pretende comunicar para assim compreender o real impacto da comunicação.