Newsletter
Menu
Pesquisa

DISRUPTIVE BLOG

17

Junho

20

Marketing Digital

10 votos

Tenho um pequeno orçamento para anúncios. Por onde começo?

É comum pensar em utilizar as plataformas que já conhecemos como o Facebook e o Instagram para tentar criar buzz à volta do nosso negócio, mas será que este é o canal por onde devemos começar?

Esta questão surge imensas vezes sobretudo quando estamos a lançar o nosso próprio negócio. É comum pensar em utilizar as plataformas que já conhecemos como o Facebook e o Instagram para tentar criar buzz à volta do nosso negócio, mas será que este é o canal por onde devemos começar? Será que é aqui onde estão os nossos clientes? Será que é neste canal onde vamos ter o melhor retorno para o nosso investimento em anúncios?

Como boa prática de marketing digital, devemos ter o funil de conversão dos utilizadores sempre presente na nossa estratégia e fazer o match com o orçamento que temos disponível. Será que temos orçamento suficiente para começar a impactar pessoas que desconhecem por completo a nossa marca e produto? Ou será que devemos começar por comunicar com as pessoas que já estão ativamente à procura de um produto como o nosso?

Muito importante: Sabia que existem plataformas de anúncios direcionadas para cada uma destas audiências?

Google Ads (Antigo Google Adwords)

Esta plataforma tem vários modelos de anúncios (principalmente a Pesquisa e o Display). O modelo de Pesquisa corresponde aos anúncios que aparecem na página de resultados do Google quando pesquisamos por algumas palavras. Este, é sem dúvida um excelente ponto de partida para comunicar  com pessoas que estão ativamente à procura dos nossos produtos ou produto similares ao nosso.

O modelo de Display corresponde a anúncios mais visuais (banners) que são apresentados em vários sites por toda a internet. Esta publicidade, apesar de ter um custo baixo para impactar muitas pessoas, geralmente também apresenta baixos níveis de interação. No entanto, é um excelente canal para investir em branding e dar a conhecer a nossa marca em grande escala.

Facebook (Facebook Ads)

Dentro desta plataforma, por norma, os utilizadores não estão ativamente à procura de nenhum produto ou serviço. Sendo uma rede social, os utilizadores estão à procura de interagir com a sua rede de amigos. No entanto, o Facebook distingue-se de todas as outras plataformas devido à quantidade e qualidade de informação que temos dos utilizadores. Conseguimos muitas vezes escolher uma boa audiência a quem mostrar os nossos anúncios e assim garantir que estamos a falar com quem queremos.

Sabía que conseguimos escolher um intervalo de idades, localização e interesses (turismo, jogos, comida, etc.) para definir a nossa audiência?

Instagram

Sabia que esta plataforma utiliza a mesma base de dados do Facebook? Isto significa que também pode escolher muito bem a audiência a quem mostrar os teus anúncios. No entanto, nesta rede, a imagem e criatividade são imperativas para conseguir atrair a atenção dos nossos utilizadores.

Email Marketing

Este canal pode ser muito bom mas também destrutivo para a sua marca. Tudo depende das bases de dados que utiliza e das boas práticas aplicadas à sua comunicação.

Além de ser uma ferramenta essencial para falar com os seus próprios clientes e comunicar novos lançamentos de produto e outras novidades, pode também ser utilizada para aquisição de novos clientes. Para este efeito, são utilizadas bases de dados de terceiros e parceiros com o objetivo de comunicação de novas marcas. No entanto, é essencial evitar o uso impróprio destas bases de dados e a repetição extensiva para evitar que a nossa marca acabe na caixa do SPAM e correio indesejado. Ninguém quer ter a sua marca associada a SPAM não é verdade?

Concluindo, estas são apenas algumas plataformas que podemos utilizar em várias fases do nosso negócio, seja o branding inicial ou a aquisição de clientes finais. Cada uma destas fases deverá ser analisada e questionada. Será que conseguimos fazer campanhas de marketing digital para todas elas? Ou será que devemos escolher apenas uma fase do nosso funil de conversão para comunicar?

Todas estas perguntas serão respondidas no workshop de Performance Marketing 🙂

 

Artigo escrito pelo tutor Gustavo Silva.

10 votos

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA
QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA