Newsletter
Menu
Pesquisa
Edit.ES

DISRUPTIVE BLOG

20

Dezembro

17

Digital Design

O estado do UX em 2018 – Parte II

Damos continuidade à primeira parte daquilo que poderão ser as tendências do User Experience Design no ano de 2018. De acordo com a equipa de editores do site uxdesign.cc, e após uma intensa análise de vários conteúdos relacionados com a temática, estas serão mais algumas das previsões para o UX no próximo ano.

Redesenhar o Processo

Os designers são muitas vezes encorajados a desenhar, não só o produto mas também o processo e o ambiente que os envolve. E é este ponto que se torna muito importante.

É preciso redesenhar o processo que envolve o ambiente de trabalho, por exemplo, a forma como acontecem as reuniões. As empresas estão agora muito mais abertas a ouvir o que os colaboradores têm para dizer e esperam que eles falem e que ajudem a redesenhar os processos.

Ferramentas colaborativas

Nunca foi tão fácil e acessível criar protótipos, mas também nunca se revelou tão crítico encontrar as melhoras formas de colaborar além desses protótipos. Sem dúvida que os protótipos são a forma mais tangível de partilhar uma ideia e é onde surgem novas questões e/ou soluções.

Contudo, o design é um processo colaborativo, que começa muito antes da prototipagem e continua depois dela. Em 2017 assistiu-se a uma mudança de um foco extremo na prototipagem para uma maior atenção para novas ferramentas que consideram o processo de design de uma forma mais holística.

the-state-of-ux-2018

Branding além dos píxeis

Os interfaces estão, gradualmente, a tornar-se invisíveis. Os ecrãs começam a desaparecer e as interações começam a acontecer, primariamente, através da voz, gestos, olhares ou mesmo do pensamento.

Porque é que os UX Designers têm de estar preocupados com o branding? Como designer de experiências, estes devem contemplar o ecossistema da marca de uma forma holística, para poderem garantir que os utilizadores podem transitar de um canal de comunicação para outro sem sentirem qualquer atrito.

Cada designer é um influenciador

A comunidade UX sempre se adaptou às plataformas e lugares que utiliza para partilhar conhecimento online.

À medida que a criação de conteúdo em UX evolui, devemos ter em mente que é preciso manter um equilíbrio entre a energia empregue em criar conteúdo versus o valor que este conteúdo acrescenta à comunidade.

Assim, podemos concluir que o ano de 2018 irá ser recheado de novidades, mudanças positivas e de um reforço do potencial do User Experience Design, sendo uma área de grande aposta profissional.

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA
QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA