Newsletter
Menu
Pesquisa

DISRUPTIVE BLOG

26

Junho

19

Marketing Digital

138 votos

Influencer Marketing: dicas para uma estratégia de sucesso

O marketing de influência tem um enorme poder nos dias de hoje, com mais de 70% das marcas, globalmente, a fazer uso de influenciadores como parte da sua estratégia de marketing. Na verdade, o marketing de influência pode mesmo ser uma ferramenta eficaz tanto para os novos empreendedores como para empresas que já estão estabelecidas e a procurar novas formas de atingir determinado público.

Os influenciadores têm bastante credibilidade e autoridade num certo campo e, por isso, são excelentes para uma marca ou empresa recorrer se quiser comercializar um produto que se encaixa nesse campo. Abaixo segue um resumo, apresentado pelo Digital Marketing Institute, de algumas das coisas que se deve fazer ao seguir uma estratégia de Influencer Marketing.

influencer-marketing-1200-1

O que é o Influencer Marketing?

Esta é, essencialmente, uma forma das empresas conseguirem que pessoas que já têm uma presença social falem sobre os seus produtos. Também é um termo que se aplica para quem inicia o seu próprio negócio, geralmente no espaço digital, e mostra liderança e autoridade num nível pessoal, que vai além dos produtos que cria.

Os influenciadores são pessoas que criaram um nome para si mesmos na esfera digital e, às vezes, são conhecidos apenas pela sua presença social. Quando bem realizado, este tipo de marketing pode ser uma ferramenta poderosa para ambos os parceiros envolvidos, permitindo que duas entidades diferentes se possam fundir e aumentar o seu público.

Características comuns dos Influencers

O que é preciso, afinal, para se ser um influenciador? Quando se fala de influenciadores no âmbito do marketing digital, geralmente são
empreendedores de renome, conhecidos ​​em alguma especialidade específica no espaço digital, como por exemplo marketing de conteúdo,
SEO ou redes sociais.

Os influenciadores são tipicamente bastante produtivos, com várias qualificações e uma aptidão empreendedora. Não têm medo de transmitir o que pensam, assumir o controlo e os riscos. Tendem também a ter parte do seu nome de marca e, por não estarem ligados a uma única empresa, significa que eles podem exercer a sua “influência” em diferentes plataformas e projetos.

Para além disto, todos os influenciadores de sucesso têm um foco específico em mudar as opiniões das pessoas, isto é, em influenciar os seus pensamentos, decisões e ações. Por norma gastam muito do seu tempo a construir autoridade e credibilidade no campo em que se especializam.

Isto é o que os torna, não apenas bons em vender-se, mas também em vender produtos de outras pessoas ou marcas.

Num contexto de marketing, estes são alguns dos aspetos mais importantes que uma parceria com um influenciador pode trazer:

• Engagement e alcance: os influenciadores são naturalmente incríveis em envolver e relacionar-se com o público. Na maioria dos casos, através de múltiplos canais.

• Autoridade: são conhecidos por serem os melhores na sua área, pelo que se uma empresa quer promover o seu produto, esta é sem dúvida uma boa aposta que as pessoas vão querer ouvir.

• Sabem como converter: a maioria dos influenciadores é empreendedora e são muito bons em convencer e em estabelecer um controlo firme sobre as pessoas em todas as fases da jornada do consumidor, incluindo a fase de conversão – compra.

influencer-marketing-1200-2

Dicas para construir uma estratégia de Influencer Marketing

Ter um produto
Começar a vender tendo um “livro” completo é o que grande parte das pessoas e empresas fazem para ganhar notoriedade, mas também se pode começar por desenvolver produtos mais pequenos e menos detalhados. Assim, escolher uma especialidade, certificar-se que a conhecem por dentro e por fora, e começar a vender (ou mesmo dar) pequenos PDFs ou e-books para ensinar às pessoas mais sobre por que faz o que faz tão bem.

Acompanhar os objetivos e KPIs
Quando alguém se envolve numa nova estratégia de marketing é importante acompanhar e monitorizar os resultados para ter certeza de
que está a obter um ROI adequado. Assim, deve-se garantir que não se escolhe apenas o conjunto certo de indicadores-chave de desempenho (KPIs) para desenvolver a estratégia, mas também se atraem pessoas para a plataforma que estão verdadeiramente envolvidas no setor. Isto significa que deve-se prestar atenção em cada etapa do funil e ver o que os seguidores e clientes estão a fazer, ao tomar as decisões de compra.

Uma das principais coisas que se irá conseguir ao fazer parcerias com influenciadores é o tráfego de referência. Outros KPIs a ter em conta incluem o custo por envolvimento, que dará uma ideia do valor do ROI que se recebe por ações de influência, novos seguidores, alcance real, métricas de inscrição e indicadores que vão apresentar uma imagem clara da visibilidade geral.

Conhecer os concorrentes
Quando se compreende o panorama e contexto das outras empresas no mesmo campo de atuação, é preciso escolher a pessoa que melhor atende à marca. Isto também se aplica de acordo com a segmentação por público-alvo. Por exemplo, pode ser que um influenciador favorito que use um canal específico. A marca já o está a utilizar? Ou talvez o influenciador possa ajudar a criar um novo público para o seu produto por meio de um canal diferente. O principal é descobrir onde é que as conversas estão a acontecer e se pode preencher uma lacuna nesse espaço específico.

Conhecer os influenciadores antes de fazer uma oferta
Deve-se seguir os influenciadores que se respeita genuinamente e que se envolvem na comunidade. Nenhuma empresa deve querer que o
influenciador o conheça porque está constantemente a assediá-lo. Por isso, não devem existir “ataques furtivos” e não se deve bombardeá-los com mensagens aleatórias.

De salientar que se uma empresa encontrar um influenciador promissor que ainda está à procura de exposição extra, poderá conseguir um acordo e trabalhar em conjunto, sem qualquer compensação financeira. Mas é mais provável que as pessoas entendam o seu valor e esperem pelo pagamento, por isso, não vale a pena procurar um influenciador que a empresa não poderá pagar!

Em suma, um grande influenciador deve ter foco, honestidade e muito marketing pessoal, pelo que não é algo que qualquer um pode
fazer. Deve ser capaz de fornecer informações úteis como parte da sua estratégia de engagement, e ser simpático como pessoa, no que diz
respeito aos produtos e serviços que oferece ou aqueles que anuncia de outras marcas. Quanto às empresas, devem pesquisar muito sobre os influenciadores, e ter sempre em consideração qual ou quais se encaixam melhor nos objetivos e valores das mesmas.

138 votos

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA
QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA