Newsletter
Menu
Pesquisa

DISRUPTIVE BLOG

22

Julho

20

Marketing Digital

Digital Copywriting 360: o que um copywriter precisa saber

Quando o assunto é Comunicação, seja no Marketing, na Publicidade ou em qualquer área correlata, o processo de escrita se torna cada vez mais técnico e menos intuitivo. Como dizem nas agências de publicidade, a criação é 10% inspiração e 90% transpiração. 

Frequentemente, o trabalho de quem lida com a escrita é considerado fruto de um talento inato, algo que se tem ou não se tem, que não pode ser aprendido. Porém, quando o assunto é Comunicação, seja no Marketing, na Publicidade ou em qualquer área correlata, o processo de escrita se torna cada vez mais técnico e menos intuitivo. Como dizem nas agências de publicidade, a criação é 10% inspiração e 90% transpiração

Frequentemente também, especialmente entre os leigos, é comum que se acredite que quem “escreve bem” tem a habilidade de produzir qualquer tipo de texto com excelência. Será?

Imagine um roteiro para um filme de Hollywood, uma esquete para o teatro, um livro de suspense ao estilo de Agatha Christie, uma matéria jornalística, um post de Instagram, um e-commerce para uma loja de varejo, um post de blog como este ou uma newsletter: são todos formatos, necessidades e interações com o público completamente diferentes. 

Consegue adivinhar o que cada um vai exigir? Técnicas diferentes também.

Aqui vai uma breve explicação sobre as diferenças entre as atribuições de três vertentes do copywriting, para mostrar o quanto de foco e estudo existe na produção de cada tipo de texto.

Copywriting publicitário

O copywriting publicitário é sobre persuasão. O objetivo aqui é oferecer os argumentos de venda corretos para encantar o público e gerar a conversão. Isso pode ser feito em um comercial em vídeo para a televisão ou mesmo em uma breve legenda nas redes sociais. 

A escolha dos argumentos, a seleção das palavras, a criatividade do texto, a capacidade de passar uma mensagem de maneira clara e uma chamada final eficaz são fundamentais para um bom trabalho nessa área.

Conteúdo para SEO

SEO é sobre fazer com que o seu conteúdo seja encontrado nos mecanismos de busca. Mas não é só isso! Os robôs de busca também consideram a experiência de leitura do utilizador para posicionar o seu conteúdo em uma posição de maior ou menor privilégio nas buscas.

Portanto, o esforço da escrita aqui é redobrado: é preciso atentar para as principais questões buscadas pelo público no Google, posicionando estes termos corretamente e com a frequência ideal ao longo do texto, sem deixar de oferecer também um texto que seja fácil de ser compreendido e confortável para o leitor.

UX Writing

Nesta corrente da escrita, o copywriter é responsável por conduzir a experiência do utilizador em uma interface.

Por isso, aqui é importante fazer perguntas como: o que eu gostaria que o leitor fizesse em seguida? Como posso incentivá-lo a seguir por este caminho? Como posso tornar a comunicação mais clara e simples para o público? A forma como eu comunico o meu produto é a mesma forma que o público fala sobre ele? Como aproximar estas duas linguagens? Como oferecer uma experiência confortável de leitura para o utilizador? Como me comunicar de forma clara, eficiente e objetiva?

Para todos esses três tipos de copywriting, é preciso talento (sim!), sensibilidade e empatia para entender voz da marca, as dores e desejos do público e oferecer um texto que converse com ambas as partes de um jeito agradável e coerente. Mas deu para entender também que há muitas técnicas sendo empregadas, mesmo que seja na criação do microcopy de um botão, não é mesmo?

E o pacote completo?

O pacote completo é aquele profissional que consegue ter um olhar holístico na sua escrita. Isto quer dizer que, ao escrever, ele precisa ter em mente quem é o público para o qual o texto é direcionado, qual é a voz da marca, como posicionar as palavras-chaves necessárias nos momentos corretos para fazer com que mais leitores cheguem a este texto, para onde se quer direcionar o leitor no fluxo de comunicação e, claro, ainda ser persuasivo.

Uma combinação tão complexa de fatores não pode mesmo depender de puro talento. Ela exige conhecimento técnico e muita prática. Afinal, a prática leva à perfeição (ou assim o dizem).

 

Fonte : Tutora Yasmin Narcizo

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA
QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA