Newsletter
Menu
Pesquisa

DISRUPTIVE BLOG

08

Maio

19

Social Media

79 votos

Como investir em Facebook & Instagram de forma mais eficaz?

Em Portugal, existem já mais de 6 milhões de utilizadores ativos nas Redes Sociais,  com um crescimento de 5,3% desde Janeiro do ano passado, segundo o mais recente estudo da Hootsuite.

Por outro lado, as Redes Sociais têm um papel fundamental na comunicação das empresas e projetos e cada vez mais impactos no crescimento dos negócios. Mas estão os marketeers e profissionais de comunicação preparados para esta mudança constante de canais, formatos e KPI’s?

Existe já uma consciência para a importância da alocação de uma parte do budget de marketing para anunciar nas Redes Sociais. No entanto, investir dinheiro no Facebook ou no Instagram sem qualquer estratégia ou planeamento, será um erro desde aí. 

Então, o que podemos e devemos fazer de diferente para potenciarmos os objetivos de negócio através de publicidade paga nas Redes Sociais com estratégia e planeamento?

1. Definir Budget mediante objetivos e dados de negócio

Uma das maiores questões é quanto devemos investir. Devemos sempre ter em mente os objetivos de negócio (se quero aumentar a notoriedade, as visitas ao website, as vendas no website?) e outras informações de negócio como: Qual é o meu custo de aquisição? Qual é o ticket médio de compra no meu website? Haverão compras repetidas mensalmente? Qual o LTV? Devemos ter em consideração tudo isto quando definimos o budget a alocar às Redes Sociais.

como-investir-fb-insta--1000x667

2. Definição de Personas

Comecemos pelo início, se não sabe/ conhece o seu público-alvo como é que chega até ele?

Ajuda definir Buyer Personas, isto é, a representação fictícia do seu cliente ideal, baseada em dados reais sobre comportamento e características demográficas, assim como uma criação das suas motivações, objetivos, desafios e preocupações. Experimente, por exemplo, definir por exemplo 4 buyer personas diferentes.

Mas onde podemos encontrar mais informação sobre o nosso público alvo? Por exemplo a ferramenta Audience Insights https://www.facebook.com/ads/audience-insights , oferece insights agregadas sobre dois grupos: pessoas conectadas à sua Página e pessoas no Facebook em geral, e pode ser uma excelente forma de, por exemplo, encontrar interesses relacionados que nos permitirá usá-los para segmentação nos anúncios.

3. Que objetivos queremos alcançar?

Obviamente, todos queremos aumentar as vendas ou o negócio, daí estarmos a investir. Mas que fases do funil de vendas queremos trabalhar? Na verdade, devemos sempre ter o nosso funil em conta e optimizá-lo do topo para o final.

Atentem na imagem:

como-investir-fb-insta-1000x667

Que tipo de ações queremos que as pessoas façam em cada uma das fases do funil? Que tipos de mensagem/criatividade fazem sentido em cada fase do funil? Que tipo de Call-to-Action? Que objetivos e que métricas vamos utilizar para testar e medir em cada uma delas?

Olhando para o funil e sabendo a importância de diferenciarmos mensagens em cada uma das fases, devemos utilizar também audiências distintas.

Para aumentar o volume e trazer mais pessoas para dentro do funil, é importante utilizarmos audiências de aquisição, que não conhecem de todo o negócio mas têm interesses em comum, 

aqueles que são possíveis clientes, pessoas que podem não ter interagido anteriormente com a nossa página ou nem se quer são seguidores da mesma, etc.

Devemos também trabalhar com audiências que já interagiram de alguma forma com o nosso negócio: são seguidores da página, visualizaram um determinado vídeo sobre um determinado produto, visitaram o nosso website, adicionaram ao carrinho, mas não compraram, etc. Muitas vezes as marcas preferem ir ao encontro de audiências mais gerais em vez de ir à procura das pessoas mais prováveis de comprar e até dos clientes atuais para efetuarem novas compras, e que nos dão muito maior rentabilidade.

No curso de Facebook Business abordaremos os 3 diferentes tipos de públicos principais, e as suas derivações, e como podemos usá-los para potenciarmos melhores resultados nas campanhas de Social Media e aumentar a receita proveniente das mesmas.

4. Onde anunciar?

Podemos usar a plataforma Business Manager para diferentes locais de publicação: podem ser apresentados no Facebook, no Instagram, na Audience Network e/ou no Messenger, mas qual será a mais indicada? Ou a que nos traz mais retorno? À partida, diria que todos devem ser testados, devidamente segmentados, em conjuntos de anúncios diferentes, por exemplo, pois nem sempre o mais óbvio é o mais rentável. Deve ser feita uma análise posterior para avaliar estes mesmos resultados.

Os novos anúncios do Messenger por exemplo, permitem-nos alcançar clientes instantaneamente. E, de acordo com o Facebook, eles já mostraram aumentar as conversões e as taxas de resposta (ver mais em: https://www.wordstream.com/blog/ws/2017/10/31/facebook-messenger-ads) 

5. Criatividade e conteúdo

Que informações podem ser mais relevantes para a nossa audiência? Ou que dúvidas podemos esclarecer? Que tipos de imagens ou vídeos podem resultar melhor? Devemos também testar diferentes versões e formatos para perceber quais são mais apelativos, quem com copys diferentes, imagens diferentes, cores, etc.

Por exemplo, no Facebook, a taxa de interação com formato vídeo é maior do que a média dos restantes formatos, em publicações. Mas será sempre assim? Apenas se testarmos, saberemos e certamente não tiraremos conclusões para aplicar em todos os casos. 

Também definir os locais de publicação também nos ajuda a definir de que forma queremos que as pessoas venham a interagir com os nossos anúncios e, que tipo de criatividade queremos usar para cada um dos locais de publicação. Como ajustamos um conceito/mensagem principal que funcione para uma audiência específica, para diferentes locais de publicação e respetivos formatos?

6. Plan, Test & Learn

É difícil que tudo corra bem logo na primeira vez que anunciamos e haverá sempre uma curva de aprendizagem que teremos que ter em conta e estarmos preparados para isso mesmo. 

O importante é que tudo seja testado, medido e analisado.

Não cabe já hoje a dúvida da importância de Paid Media numa estratégia digital. Não compete com SEO ou outras fontes de tráfego, porque se complementam – todas tendem a ser parte importante da contribuição para uma geração de negócio eficaz e integrada. Um plano estratégico do investimento, que contribua para as estratégia global, quer em Social Media, quer em Paid Media no geral, é ainda mais relevante à medida que aumenta o CPX dos mercados.

Fonte – Facebook.

Fonte – Social Bankers.

Fonte – Word Stream.

Fonte – Run Dmg.

Fonte – Slide Share.

 

79 votos

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA
QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA