Newsletter
Menu
Pesquisa

DISRUPTIVE BLOG

14

Março

19

Front-end

22 votos

7 dicas para programar bem com React.js

Quando apareceu no mercado, o React.js não se tornou imediatamente famoso, mas, nos últimos anos, a sua popularidade tem vindo a aumentar em larga escala, sendo utilizado por grandes empresas como Facebook, Airbnb e Netflix.

Neste sentido, os developers têm percebido como é fácil trabalhar com esta biblioteca e gostam de trabalhar com ela, sendo que a principal razão prende-se com o conceito de virtual DOM e a facilidade de o implementar.

programar-bem-com-react-2

Contudo, o mais difícil é saber por onde começar, principalmente se se é novo no React.js. Depois de se introduzir no JavaScript e adquirir os princípios de React.js, as próximas dicas poderão ser cruciais para quem se quiser tornar num expert:

1. Tudo sobre Componentes

Os developers que estão familiarizados com a programação em React.js sabem que se concentra na estrutura dos componentes. É possível criar facilmente um componente apenas ao estender “React. Component”. Deve-se ter um bom controlo sobre as várias formas de comunicação entre os componentes. Um componente react pode ser visto como um bloco de construção de cada página. Por isso, é exigida a adesão com componentes.

2. Deixar os dados fluir: states & props

O passo primário está terminado – trabalhar com componentes. Agora é necessário armazenar os dados e fazê-los fluir para uma maior comunicação. Como o fazer? Utilizando states & props. Deve haver uma maneira adequada para os componentes interagirem uns com os outros. Então, usam-se states para armazenar alguns dados e para usar esses dados na comunicação com outros componentes, utilizam-se como prop. Um developer deve então saber o que armazenar e como passar props.

3. Métodos do ciclo de vida

Os métodos do ciclo de vida de React.js são apenas métodos diferentes que são chamados em diferentes fases de um componente. Conhecendo a natureza de uma app ou software, pode-se prever qual o ciclo de vida que deve ser usado. “A prática faz um homem perfeito”, e também por isso, o developer deve libertar todo o seu conhecimento dos métodos de ciclo de vida.

programar-bem-com-react-3

4. Devem usar-se refs ou não?

As opiniões variam um pouco na resposta a esta questão. A maior parte recomenda que não se usem refs. O React.js quer que se tenha uma abordagem convencional, atualizando os componentes da interface do utilizador quando o state mudar. Por vezes podem ser necessárias, contudo se um developer for em busca de refs, pode significar que está a fazer algo de errado. De ressalvar ainda assim que existem algumas utilizações legítimas para refs nos documentos de React. No entanto, deve-se pensar duas vezes antes de as utilizar.

5. Virtual DOM

Esta é a beleza interior do React.js – o virtual DOM. Resumidamente, o React cria uma cache de estrutura de dados de memória. O virtual DOM é uma árvore de nós que é atualizada sempre que o método render () do React é chamado. O developer não precisa de fazer nada, apenas tentar evitar códigos que manipulem diretamente o DOM real.

6. Tentar a divisão de código irá ajudar

Quando se observa qualquer aplicação de página única, tudo é empacotado num arquivo. O pacote da Web pode ajudar a dividir esse pacote em partes mais fáceis de gerir que podem ser solicitadas conforme a necessidade. Pode-se também ir através do routing: caminhos comuns podem ser reunidos num só pedido, que irá acelerar as coisas. Então, tentar dividir o código assume-se como uma boa prática.

programar-bem-com-react-1

7. Uso do método setState ()

Os developers sabem que o método setState () chama o método render () do React todas as vezes, na sua execução. O setState () comporta-se de uma forma assíncrona, pelo que se pode tentar usá-lo com um parâmetro de função, que fornecerá o valor adequado de state & props. E que não se use setState () no método render () de React!

Estas dicas são bastante importantes para quem está a iniciar o seu percurso em React.js, e podem fazer a diferença. Agora, foco em aprender, muita concentração e mãos à obra. 🙂

Fonte.

22 votos

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA

Temas
relacionados

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA