Newsletter
Menu
Pesquisa
Edit.ES

Farfetch: um caso de
E-Commerce de sucesso

Notícia

Farfetch: um caso de E-Commerce de sucesso
A tecnologia, o E-Commerce e a Farfetch

Conhecida como a startup unicórnio portuguesa, a Farfetch é muito mais do que uma plataforma de E-commerce de produtos de luxo. A tecnologia, que está a “mudar os negócios” hoje em dia, faz parte do seu ADN, e a Farfetch está inclusivamente na vanguarda da mesma – utilizando tecnologia “made in Portugal”.

Começou como um site de E-commerce e hoje é uma “plataforma complexa, sofisticada e poderosa”, como afirma Cipriano Sousa, Administrador para a área de Tecnologia da Farfetch, em entrevista ao Imagens de Marca, programa da SIC Notícias. Nela estão integrados os parceiros – marcas e boutiques – e os seus clientes, e a tecnologia é assumidamente utilizada para estabelecer, essencialmente, ligação entre estes.

Cipriano Sousa refere ainda como é crucial que a experiência do cliente seja a mesma, quer no ambiente offline como no online, e neste contexto a Farfetch evolui ao nível da tecnologia. Exemplo disso é o projeto Store of the Future, que “vai para além da tecnologia” e “quebra fronteiras” entre os dois mundos, prestando ao cliente o mesmo serviço seja qual for o local em que opte pela sua compra.

A aposta na melhoria e diferenciação de serviços também é crucial, tal como a utilização do big data e as tecnologias inerentes, das quais são exemplo o machine learning e big learning. A Farfetch recebe “diariamente milhões de dados, tanto através do site como da sua app e inclusivamente das boutiques, e utiliza-os com vista a “dar uma experiência única ao utilizador”, sendo este o principal objetivo.

Ainda sobre a tecnologia, a Diretora de Estratégia Global de Pessoas da Farfetch, Ana Sousa, salienta que esta tem vindo a mudar “não só a forma como as empresas contratam pessoas, mas também como as pessoas se posicionam dentro das próprias empresas”. E a Farfetch dá primazia à cultura, para além das competências técnicas de cada um, e tenta ser “disruptiva e revolucionária”, e consistente, quer interna quer externamente.

Luís Teixeira, Diretor Geral da Farfetch em Portugal, afirma: “Somos uma plataforma global para o mundo da moda”. Uma plataforma de tecnologia e de operações que permite a empresas de moda crescerem, e cujo centro de tecnologia e operações está situado em território nacional.

O comportamento dos consumidores, como refere Luís, tem-se vindo a alterar muito nos últimos anos e a Internet tem vindo a ter um papel muito importante. Consequentemente, o comércio eletrónico apresenta um crescimento acelerado, apesar de ainda representar hoje 8% das vendas no mundo da moda, e neste ponto, a Farfetch tem tido sucesso “não só por operar neste tipo de comércio mas por potenciar outros modelos de negócios”.

A forma como o modelo de negócio da Farfetch está organizado e a tecnologia inerente, dado terem encomendas enviadas para mais de 190 países, permite gerir esta operação à distância, em tempo real, e de acordo com a escala e crescimento da empresa. E é por isso que Luís Teixeira nomeia o BackOffice como um dos pontos fortes da empresa. “É importante que tudo esteja automatizado” para responder a um cliente de luxo, que se caracteriza por ser “exigente” e gasta em média 600 a 700 dólares em cada encomenda – daí a tecnologia ser a mais complexa e detalhada possível.

Fonte: Imagens de Marca

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA

TEMAS
RELACIONADOS

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA