Menu
Pesquisa
Newsletter
Edit.ES

Andreia Santos
Tutora

entrevista

Andreia Santos
Tutora

Andreia Santos é Digital Brand Specialist na 360S e tutora do curso Digital Marketing & Strategy na EDIT. Porto. Andreia foca o problema das marcas em apenas quererem estar no social mas não saberem ser sociáveis. Para saberes porquê, lê a entrevista completa.

Ser cada vez mais criativo e reativo, aproximar as marcas dos users, criatividade será a sua companheira.

E.

Iniciaste a tua formação na área da Comunicação e Jornalismo. Como surgiu o interesse pelo Marketing Digital?

A

A arte de publicitar algo sempre me atraiu. A área da Comunicação tem a vertente de Marketing e Publicidade mas, acabei por me especializar em Jornalismo, contudo após algum tempo percebi que era o lado criativo que mais me atraía e acabei por abandonar a televisão e passei a trabalhar no KuantoKusta.pt como gestora de conteúdos, surgindo entretanto a possibilidade de trabalhar a comunicação da empresa e do produto, aí percebi que o marketing era sem dúvida o que eu gostaria de fazer, juntava a parte da comunicação com todo o lado criativo e estratega.

E.

Conta-nos um pouco sobre as tuas diferentes experiências profissionais.

A

Como referi comecei no KuantoKusta a minha carreira de marketing, foi aí que me proporcionaram fazer um curso de especialização em Marketing Digital e percebi que não há nenhuma área que eu não goste. Há claramente pontos onde me sinto mais confortável e sou mais forte, mas no geral tudo no marketing digital me agrada. Após 2 anos e meio no KuantoKusta, fui trabalhar para a 7Graus onde aprendi imenso sobre marketing digital, passei de trabalhar marketing eCommerce para marketing de Publisher, objectivos e posicionamentos diferentes. Entretanto, recentemente aceitei um novo desafio e estou na 360S, um simulador de futebol que cria situações de jogos reais para que os jogadores melhorem as suas capacidades físicas, tácticas, técnicas e psicológicas, é um produto muito interessante, revolucionário, e sei que será um sucesso, estou muito entusiasmada por integrar uma equipa que está a começar um projecto que de certeza vão ouvir falar muito e gerará muitos campeões 🙂

E.

Como é um dia da tua rotina de trabalho?

A

Neste momento não tenho uma rotina definida, estou a trabalhar uma nova marca, e o meu dia é aprender cada vez mais sobre o produto, sobre o mercado do mesmo, que até ao momento é futebol e para mim, até agora, futebol significava Cristiano Ronaldo lol, é um desafio e está a ser muito interessante, mas ainda não me permite ter uma rotina. Estou neste momento a delinear uma estratégia de comunicação para 360S. Após esta fase inicial dia-a-dia será de community manager, comunicação de empresa e produto e, preparação de eventos, o que me levará a estar atenta às trends, já que este produto poderá viver muito disso e criar conteúdos que alimentem as redes sociais, o site, e me permitam estar preparada para que a marca se destaque em termos visuais e comunicacionais nos vários eventos que estiver presente.

 

E.

Qual o potencial do Social Media para a comunicação das marcas/empresas? Consideras que está a ser totalmente aproveitado hoje em dia em Portugal?

A

Penso que não está a ser totalmente aproveitado nem bem aproveitado. Ainda há muito medo nas comunicações B2B, quando na verdade, e usando aquilo que agora é moda dizer, B2B, B2C, na verdade é tudo B2H e apenas temos que nos adaptar como nos adaptamos no nosso dia-a-dia com as diferentes pessoas com quem nos cruzamos. Existe ainda o problema das marcas que apenas querem estar no social mas não sabem ser sociáveis. Acho que num futuro próximo as coisas começarão a melhorar, há muito espaço para crescer e muitas pessoas motivadas e bem formadas para otimizar a comunicação das marcas nas redes sociais. A necessidade vai levar à evolução. No entanto, existem já marcas que trabalham as redes sociais de forma brilhante, temos bons exemplos e boas práticas a seguir de marcas portuguesas, e isso dá esperança.

E.

Na tua opinião, qual será a tendência nesta área?

A

Ser cada vez mais criativo e reativo, aproximar as marcas dos users, tornando-os em verdadeiros fãs. O conteúdo foi, e continuará a ser Rei, mas precisa de uma companhia 😉 a criatividade será é a sua companheira, podes saber todas as regras e teorias mas, precisas ser criativo para poderes não só cativar mas reagir no tempo certo.

E.

E no campo do E-Commerce? Que desafios julgas que poderão surgir?

A

Os comerciantes têm que ter mais consciência da importância do digital, e que ter um site não é apenas ter um catálogo como se de um papel se tratasse, deverão criar mais interatividade, uma experiência de compra agradável, rápida, fácil, e neste momento ainda vemos muitas lojas que complicam. O Google Shopping já chegou a Portugal, e as lojas terão que se adaptar , ter um site significa apenas que se está na web, mas não indica que estamos a ser eficazes, poderão perder muito público se não criam melhores conteúdos dos produtos, melhor navegação, se não se mostram mais, seja nas redes sociais, seja em agregadores ou marketplaces, e aquilo falo por exemplo, não só do Google Shopping como do KuantoKusta , e desta vez não estou a puxar a brasa à minha sardinha ah ah, a verdade é que se eu tivesse uma loja online iria estar presente em marketplaces e agregadores que têm mais visibilidade e dessa forma atingiria mais público. Os comerciantes têm que ter isso em mente, as compras online vão continuar a aumentar e vão ganhar aqueles que mais se mostram e que melhor trabalham a experiência de  compra e o serviço.

E.

Podes indicar um ou dois casos que, na tua perspetiva, sejam exemplo de uma estratégia de comunicação digital de sucesso?

A

A marca Licor Beirão, Sommersby, SuperBock trabalham muito bem a comunicação seja nas redes sociais ou fora delas são casos fáceis de se mencionar, um caso de redes sociais que tenho seguido com atenção e que tenho gostado bastante é a página da Policia Segurança Publica, um tema que poderia ser entediante, gerar muitos comentários negativos, mas o humor, a criatividade, e a sensibilidade de muitos posts fazem uma comunicação atrativa, é uma boa estratégia de comunicação. A Dove é um caso muito bom de estratégia digital, estão presentes em várias plataformas, adaptam-se a cada uma delas, mas em todas comunicam o seu mote, a mulher, ser mulher, e fico muito feliz por termos um português a trabalhar campanhas premiadas da marca.

E.

Que projetos, nos quais tenhas participado, gostarias de partilhar?

A

Relacionado às redes sociais tenho um projecto que adorei participar, e do qual me orgulho, a criação de passatempos, na altura para o KuantoKusta, passatempos originais que exigiam muito trabalho e criatividade por parte da equipa de marketing. Os passatempos são formas fáceis de angariar seguidores, mas se não forem bem conseguidos são seguidores que ali estão enquanto o passatempo dura, no nosso caso conseguimos criar um engagement forte e colocar famílias inteiras a participar em quebra-cabeças. Outro projecto do qual me orgulho muito e que adoro é o marketing interno, employer branding, foi um dos meus focos na 7Graus e tenho muito orgulho que esse trabalho tenha contribuído para que neste momento a empresa seja considerada a 16ª melhor para se trabalhar em Portugal.

E.

Para te manteres a par das tendências do Marketing Digital, que recursos utilizas?

A

Alertas, ativo alertas sobre os temas que mais interessam dentro do marketing digital, sigo páginas, fóruns e pessoas que eu considero bons profissionais, para não mencionar, mencionando, nomes grandes como Guy Kawasaki, vou falar de nomes de pessoas que conheço e admiro profissionalmente e são portugueses, esta é uma forma de levar mais pessoas a conhecerem o seu trabalho, Vera Maia, Rita Saraiva, Ângelo Valente, cada um na sua vertente, escrevem artigos interessantes no LinkedIn e que tento seguir. A página do Facebook “É Social Media Mas…” é também muito interessante para nos mantermos a par de novidades.

E.

Qual o teu feedback sobre ser tutora da EDIT.? Que aspetos destacas desta experiência?

A

É uma excelente oportunidade de partilhar conhecimentos, ajudar pessoas a perceberem um pouco mais de determinada área com a minha experiência, mas acreditem que também aprendo muito com os alunos, com as experiências que eles vivem no dia-a-dia, as dificuldades que encontram nos seus projectos. Esta troca de conhecimentos é muito enriquecedora.

E.

Na tua opinião, que características deve ter um bom profissional na área do digital?

A

Ser sedento de conhecimento, não ter medo de arriscar e ter consciência que tudo muda do dia para a noite e por isso nada que uns testes não ajudem a perceber se este é o caminho certo. Não ter medo de seguir o que os concorrentes fazem, a roda está inventada, não a precisamos inventar, mas a nossa pode conseguir ter melhor performance que a do vizinho. Por isso, ser observador, curioso e não ter medo de ser arrojado.

E.

Que conselho darias a quem quer entrar no mercado do Marketing Digital? Em que é que podem/devem diferenciar-se?

A

Um pouco ao estilo do que falei sobre ser um bom profissional. Estejam atentos, sejam curiosos,  leiam muito sobre a área, sigam profissionais do marketing e sejam seguros daquilo que apresentam. Trabalhem bem o vosso marketing profissional, têm que se saber “vender”, vocês são um “produto” preparem bem o vosso pitch quando forem às empresas mostrar o vosso potencial.

O digital não é o futuro, é o presente mas está a mudar todos os dias, pesquisem, sejam criativos, ouçam os outros, sem medo de mudar a vossa ideia porque ouviram uma melhor, ou sem medo de não mudar a vossa ideia nem que seja o vosso chefe a dizê-la, se não representa a vossa visão da comunicação defendam aquilo em que acreditam.

'