Newsletter
Menu
Pesquisa
Edit.ES

Pedro Devesa
Tutor

entrevista

Pedro Devesa
Tutor

Pedro Devesa, Online Director na Worten Iberia, revela-nos o seu percurso profissional, e como este culminou com o E-commerce.

O que mais me cativa é precisamente conhecer a customer journey, desdobrá-la nas múltiplas etapas e entender como devemos atuar em cada uma para proporcionar a melhor experiência de compra aos nossos Clientes.

E.

O teu percurso académico iniciou-se na área da Engenharia Civil, até que passou pelo Business Leadership. Fala-nos um pouco sobre esta mudança, e do teu percurso profissional.

P

Depois de concluir o curso de Eng. Civil trabalhei os primeiros tempos da minha carreira em projetos de estruturas e também na gestão de obra. Posteriormente, mudei de rumo e iniciei-me na área comercial na Procter & Gamble onde tive a oportunidade de aprender com excelentes profissionais e fazer crescer as minhas competências em vendas e marketing. Foi, sem dúvida, um excelente momento onde fui exposto a variados desafios e funções ao longo dos anos. De forma a complementar a minha formação académica, fiz o MBA no INSEAD e após a conclusão, continuei fora de Portugal, no Brasil onde assumi a liderança do Marketing do Submarino.com, o maior ecommerce pure-player da América Latina. Durante 2015 regressei a Portugal para assumir funções na área Digital da Worten.

E.

Que mais valias e know-how te trouxe a experiência internacional, no Brasil, enquanto responsável de Marketing de uma empresa?

P

Foi, essencialmente, o conhecimento transversal adquirido fruto de um trabalho intenso num mercado de retalho online num país como o Brasil, pois trata-se de um mercado muito competitivo e bastante mais evoluído do que Portugal nesta área de e-commerce.

E.

O que é que mais te cativa na área do E-Commerce? E que evolução prevês na mesma, em Portugal?

P

O e-commerce continua a ser retalho e no fundo o objetivo continua a ser vender e satisfazer o Cliente. A partir daí, o que mais me cativa é precisamente conhecer a customer journey, desdobrá-la nas múltiplas etapas e entender como devemos atuar em cada uma para proporcionar a melhor experiência de compra aos nossos Clientes. Isto passa essencialmente pelo trabalho de criação de marca e comunicação digital, criação da plataforma e respetiva user interface, analytics, gestão e entrega de encomendas e customer service.

E.

Podes partilhar connosco algum projeto ou trabalho que te tenha dado especial gosto participar?

P

A criação de um marketplace em 2012 no Submarino.com foi um projeto muito enriquecedor e intenso, pois representou uma mudança de paradigma para toda a empresa – toda as áreas mudaram a sua estratégica, processos e equipas em função desta nova forma de operar em e-commerce.

Além deste, realço também trabalho realizado para defender com sucesso a posição dominante do Submarino.com quando a Amazon iniciou as suas operações no Brasil em 2013.

E.

Vais ser tutor do Workshop E-Commerce Marketing na EDIT. Lisboa. Quais as expectativas? E de que forma pretendes lecionar as tuas aulas, transmitir conhecimentos e a tua experiência?

P

A abordagem das aulas segue um fluxo semelhante ao que os Clientes experimentam quando compram um produto/serviço online. Faço este paralelo metodológico para ajudar também a reforçar a importância de nos adequarmos ao Cliente e coloca-lo no centro das nossas decisões.

As aulas contam com variedade de conteúdos teóricos, mas também suportada por exemplos e casos reais em diferentes formatos – vídeos, infográficos, imagens, etc – mas acima de tudo conto com alunos muito interessados nos temas e com inúmeras perguntas que provoquem uma discussão aberta e rica.

E.

Podes dar algum conselho para os nossos alunos que pretendem entrar no mercado do E-Commerce? Que características devem ter enquanto profissionais, na tua ótica, e como poderão vingar neste campo?

P

Entendo que quem quiser trabalhar nesta área poderá começar por valorizar três características: i) Curiosidade: no mundo digital não existem verdades absolutas. O que funciona para uns pode não funcionar para outros. O que resulta hoje pode não resultar amanhã. Portanto, é essencial explorar, ler, descobrir, fazer, arriscar, testar, testar e testar novamente… ii) Execução: as ações trazem sempre melhores resultados do que apenas boas intenções e estratégias. Iii) Foco no que é realmente importante: o mundo digital muda rapidamente e é extremamente rico em métricas, dados, insights… É muito fácil para qualquer pessoa perder-se com tamanha complexidade, pelo que é necessário estar conscientemente alerta e relembrar que no fundo o que o Cliente quer é consistência, rapidez e qualidade de serviço.

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA

TEMAS
RELACIONADOS

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA