Newsletter
Menu
Pesquisa
Edit.ES

DISRUPTIVE BLOG

12

Maio

17

Project Manager

Agile. Afinal o que é?

Desde há uns anos que temos vindo a ouvir cada vez mais no Agile ou Ágil. A empresa que é Ágil, o projecto que é Ágil, a gestão de projectos Ágil. No meio de tanto buzz deparamo-nos cada vez mais com confusão de termos e definições, inconsistências e alguns erros flagrantes.

É nesse sentido que moldo as minhas aulas. Por um lado, cada grupo de alunos tem um background e expectativas distintas. Por outro é preciso fazê-los ver o que é a gestão de projetos per se e o que são metodologias e práticas Ágeis. Daí ter decidido iniciar as aulas com um gritante “Agile Sucks”. Não que o Ágil não preste – antes pelo contrário -, mas porque é preciso desmistificar, destrinçar e eliminar algum ruído em torno do que é o Ágil.

Com tanto blog, tanto site, tanto tutorial, é difícil perceber onde começa e onde acaba a informação fidedigna. Proponho-me, então, a limar arestas, chamar as coisas pelos nomes, e mandar para o lixo os buzzwords, tentando assim responder às perguntas que importam e fazendo com que a turma entenda o que afinal é o Ágil.

O Ágil não é a resposta a todos os males. Não é o antídoto do Waterfall. Nem é a chave dourada no desenvolvimento de produtos digitais. O Ágil é uma filosofia. Um conjunto de princípios e valores a partir dos quais se foram desenvolvendo (ou incorporando) metodologias, frameworks, práticas e ferramentas. Quando ouvimos que o Ágil é o desenvolvimento em ciclos estamos a cair num erro crasso. O Ágil não tem metodologia própria. Existem sim metodologias e práticas que seguem os princípios e valores do Ágil e por isso se denominam metodologias Ágeis.

Considerem-me picuinhas se quiserem mas quem trabalha no meio de desenvolvimento de software ou produtos digitais sabe perfeitamente que a nomenclatura de termos é fundamental para que a mensagem não se perca. Como exemplo, dentro das metodologias Ágeis há um termo que é considerado essencial para que o processo ocorra de forma adequada. Esse termo é DONE. Se cada equipa ou membro de equipa tiver uma ideia diferente do que é o DONE, o projecto nunca correrá bem.

Da mesma forma, considero primordial que as definições de Ágil, metodologias, gestão de projetos e tantas outras associadas estejam bem claras e entendidas por todos. Caso contrário estaremos apenas a seguir as modas e a dizer que tudo é Ágil, apenas porque sim, porque fica bem dizê-lo, ou porque pensamos que assim o é sem sequer sabermos o que estamos a dizer.

Espero que no final do curso, para além de tudo o que vão aprender, em todos os módulos, fiquem aptos a distinguir e defender o que é o Ágil, a gestão de projetos e tudo o que os rodeia.

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA

TEMAS
RELACIONADOS

QUERO PARTILHAR ESTA PÁGINA